Rumo ao Rock in Rio

É galera, pra quem esteva em Marte na última semana, ontem foi o dia da venda “oficial” dos ingressos do tão esperado Rock in Rio.

Depois de anos me lamentando por ter nascido em Fernando de Noronha e por não ter idade o suficiente pra mundo o mundo se fuder e me mandar pro Rio, finalmente o dia chegou!

Posso apostar que não fui a unica que se desesperou por não ter um cartão de credito, que acordou as seis da madruga achando que já era meio dia, que quase surtou quando deu 10:01 h e o sistema não funcionava, que teve um ataque de fúria quando não conseguiu comprar após 20 tentativas, que ficou decepcionada ao ver os ingressos de seu dia preferido esgotar, mas que mesmo assim ficou feliz em ao menos conseguir comprar ingressos pra qualquer dia que fosse.

Se eu já tava feliz por garantir um ingresso, imagina qual não foi minha sensação ao entrar na Fanpage do Rock in Rio e ver que 70% dos comentários eram de pessoas revoltadas por não conseguir compra o ingresso após horas na frente do PC e os outros 30% eram de combistas caras de pau cobrando preços absurdos!

Enfim, agora só me resta comemorar por ter a oportunidade ir no show do Justin Timberlake(adoro!) e Alicia Keys vê se eu encontro um ingresso do Bon Jovi e Nikelback por um preço decente.

Reativando o blog

Oi gente! Bem, vocês devem ter percebido que o Garota Classe C anda bem desatualizado,  isto porque andei realmente muito ocupada, tanto que pensei em desativar o blog, já que não tinha tempo pra ele. Nesse meio tempo muita água rolou: Comecei a trabalhar, passei de ano com a ajuda do conselho de classe(pq fiquei vagabundando o ano inteiro!), viajei e fiz varias provas de vestibular, passei numa federal em outro estado, me mudei com a cara e a coragem… Uffa…  É tanta coisa que nem sei por onde começar!

Agora estou aqui instalada em uma republica feminina em Maceió (cidade na qual eu nunca me imaginei morando!), aguardado o inicio das aulas da UFAL do curso administração (curso esse que nunca foi meu sonho de infância), tendo que me virar sozinha.

O mais interessante é que nesse tempo em que o blog permaneceu intacto o numero de visitas aumentou muito, algo que realmente não entendo, já que costumava me matar escrevendo poster que ninguém comentava. Enfim mistérios da meia noite a parte, por causa dessa verdadeira metamorfose, os assuntos do blog mudaram bastante nos próximos posters e espero que vocês gostem!

Resenhando: Lolita de Vladimir Nabokov

“Lolita, luz de minha vida, labareda em minha carne. Minha alma, minha lama. Lo-li-ta: a ponta da língua descendo em três saltos pelo céu da boca para tropeçar de leve, no terceiro, contra os dentes. Lo. Li. Ta.”“Lolita, luz de minha vida, labareda em minha carne. Minha alma, minha lama. Lo-li-ta: a ponta da língua descendo em três saltos pelo céu da boca para tropeçar de leve, no terceiro, contra os dentes. Lo. Li. Ta.”

Cansada dos romances “Mulherzinha” de Mariana Keys e das histórias policiais um tanto surreais de Harlan Coben, decidi gastar meu tempo lendo alguma obra literária importante. Durante minha pesquisa encontrei uma lista com os 100 melhores livros do mundo, dentre eles estava Lolita em 4º lugar, e pela sinopse foi oque me pareceu ter o assunto menos chato- Afinal troca de revistas de moda por um livro de filosofia de uma hora pra outra, né? Enfim, à principio imaginou que “Lolita” fosse um livro sobre um pedófilo completamente doente, que planeja o casamento com uma mulher para se aproximar de sua filha

A primeira dificuldade que encontrei foi à linguagem diferente da que eu estou acostumada, mas isso eu tirei de letra. Embora eu tenha percebido desde a primeira página que a historia não era o que eu imaginava, continuei lendo, porque simpatizei muito com Humbert. As primeiras paginas, onde ele fala muito de si me encantaram; Seu amor de infância cruelmente interrompido(possível causa para sua obsessão por menininhas), sua vida sexual medíocre (embora ele fosse um homem bem de boa aparência e boa situação financeira), sua atração por mulheres com atitudes e aparência infantil, sua alto-imagem de monstro …

Enfim, há algumas coisas que me fizeram gostar de ler o livro, mas no momento em que ele conquista a sua musa Lolita, mas especificamente quando foco da historia deixa de ser ele para ser o romance entre dois, o livro pareceu pra mim tedioso por vários motivos. Primeiramente o grande sucesso do livro se vale ao fato dele ter sido proibido por ser considerado Amoral, mas isso há muitos anos atrás, talvez se fosse publicado hoje não fizesse o mesmo sucesso. Mas o que é um trunfo com o tempo torna-se um fardo, livros com apelo moral principalmente sexual, tornam-se fora de contexto de uma época pra outra, e quando o livro trata só de sexo com 50 tons de Cinza, não demora a ser considerado além de ruim careta, digo, como poderia eu ser hipócrita a ponto ficar chocada com uma historia sobre um homem de meia idade apaixonado por uma menina de doze, quando tenho vizinhas e colegas que engravidaram aos treze de homens de trinta. Segundo o modo como ele descreve Lolita, me faz imaginar uma mulher e não uma menina, ela não é nem de longe a garotinha ingênua que eu imaginava…

por Cyntia Campos Postado em Livros

2012: Planos, presentes e lembranças…

Cerca de uma semana para o fim das aulas e ainda não caiu a ficha de que acabaram meus anos de colegial, período que sinceramente não vai deixar a saudade esperada, embora os últimos seis meses tenham sido só de alegria!

Para o Natal desse ano recebi um presente inesperado do Papai Noel: Uma dose de mudança , nada de projetos como em 2013 vou emagrecer, me apaixonar ou sei lá mais o que, o que é um tanto contraditório e aliviante para um ano que cheira a recomeço. Enfim, gostaria muito de conseguir fazer um longo texto cheios de metáforas e em  tom melancólico, tipos os da Bruna Vieira, mas parece que sou mesmo uma pessoa de logica, listas e palavrões ( o menos quando se trata de mim mesma), por isso ai vai uma lista de algumas coisa inéditas que eu fiz em 2012:

  • Peguei um ônibus sozinha fora de F. Noronha- É com muita vergonha que eu admito aos 18 anos pela primeira vez andei de ônibus sozinha fora de Fernando de Noronha.
  • Consegui um emprego com um bom salário- Não é meu primeiro emprego, mas é o primeiro com um bom salário…
  • Fiquei quase seis meses sem estudar- Já tinha parado de estudar por pura rebeldia (crianças não façam isso em casa!), no entanto por apenas dois meses, mas depois recorri ao EJA e recuperei o tempo perdido.
  • Coloquei um piercing – Na sobrancelha,  mas tive que tirar por causa do emprego(trágico)!
  • Fiz uma tatuagem- Linda por sinal, depois falo dela aqui!
  • Fui a um show de um artista internacional- Stanley Jordan, pra quem nunca ouviu falar tudo bem, até ir ao show dele também não sabia de sua existência, mas ele é considerado um gênio e um dos melhores guitarristas do mundo ( para alguns o melhor).
  • Fiquei ruiva- Depois de longos anos tentando ser morena e de anos mais longos ainda aprendendo a gostar de ser loira, um belo dia resolvi que seria ruiva.
  • Fiquei mais de seis meses sem comprar uma peça de roupa ou um par de sapatos- Quem ai consegue essa façanha…?
  • Prestei vestibular- Particular e passei, se soubesse que era tão fácil, não tinha estudado tanto, agora é torcer pra passar na concorrida federal.
  • Fiquei desesperada no fim do ultimo bimestre- Por muito tempo fui uma aluna aplicada que estudava no inicio do ano e ria dos que ficavam desesperado no ultimo bimestre, hoje eu só corro atrás aos 45 do segundo tempo, passo de ano e rio dos que ralaram durante todo o ano…

E você o que fizeram esse ano?

Abaixo a hipocrisia feminina: Por quê elas preferem os cafajestes (mesmo quando não admitem)?

Não importa o que dizem as feministas ou as hipócritas de plantão: As mulheres preferem os cafajestes, isso é uma verdade quase universal! Mesmo assim não gosto de generalizações, então quando eu digo ”As mulheres” entendam que eu sei que há exceções, mas é uma em milhão. Por isso não vou ficar me justificando o tempo inteiro, se tem algo que não é da minha personalidade é ser vaselina!

Tudo bem! Sei que eu não sou nenhuma especialista, nem vou ficar dando explicações cientificas sobre o assunto, mas seria bom ouvir uma mulher que estar do lado dos homens pra variar;

Motivo para as mulheres gostarem mais dos cafajestes:

A reforma: Mulheres adoram homens que elas precisam mudar. Parece meio fora de contexto, mas elas realmente gostam de caras com um lado sensível, o problema é que elas não querem um cara sensível e romântico ” pronto”, elas querem ser especiais e despertar algo que aparentemente não existe. E sabe o que é pior? sem perceber você é levada a acreditar que qualquer uma pode conseguir essa façanha. Se eu for citar todos os  exemplos de filmes e livros do gênero filho-da-puta-cafajeste-curado-pelo-amor-verdadeiro vou entediar vocês, então é melhor eixar pra lá!

Claro que rara vezes, algumas princesas-guerreiras conseguem, mas a maioria…

A experiencia: A equação é simples ; O cara que pega mais mulheres, consequentemente adquire mais experiencia, tem uma pegada melhor, um papo melhor enfim quase tudo melhor. Parece meio fútil escolher alguém pela pegada  ou pelo sexo, e não pelo caráter, mas se você soubesse a quantidade de mulheres independentes, bonitas, e inteligentes presas ao “amor de pica” ficaria surpreso! (Exemplo 1 : A dançarina de palco e o amor de pica), (Exemplo 2: Sexta das leitoras: Amor de pica).

A concorrência :Você já reparou que a pessoa pode estar encalhada a bera do desespero e não aparece uma só alma , mas e só ela começar a namorar pra chover em sua horta? Clássico, né ?  Nesse caso estou falando das mulheres, mas essa é uma dica unissex, na verdade isso é uma regra que se aplica na vida, mesmo fora do campo de relacionamento: As pessoas raramente querem o que as outras pessoas não querem . É pura competitividade: Você quer, mas quem pode ter sou eu! Como com os cafajestes as mulheres falam mau, mas pagam pau…

O desafio: Não valorizamos coisas ou pessoas que temos com muita facilidade(capachos), porque com o tempo passamos a ter certeza de que nunca a perderemos. Os cafajestes são mais fáceis de se ter, mas muito difíceis  de manter e as vezes o medo de perder faz bem!

Mas eu fui enganada?

Uma justificativa muito usadas pelas mulheres é de que foram enganadas, que o cara foi todo romântico, atencioso e depois que conseguiu o que queria, lhe deu um belo de um pé na bunda, mas a verdade é que hoje um dia pouquíssimas mulheres são realmente enganadas( pelo menos nesse sentido!).

-‘‘Mas eu não o conhecia pessoalmente pessoalmente!”  Porra tu se deu o trabalho de fuçar Facebook do cara, viu que ele troca de namorada como quem troca de roupa, que o mural é cheio de recado “estranhos”de garotas(a maioria com pinta de piriguete) entre outras coisas e não sabia que o cara eram um galinha filho da puta? Fala sério né?

-“Não vou julgar alguém pelo que ele posta nas redes!”  Como é mesmo aquela palavra que começa com pu e termina com ta, que você usa pra se referir aquele tipo de garota que posta fotos vestido biquinis minusculo, empinando a bunda e  arrebitando os peitos?

É como eu disse antes: Em casos extremos onde o filho da puta é  um sonso de carteirinha, a garota foi realmente enganada,  mas na maioria dos casos antes de ficar com o cara a mulher em questão sabia que ele era um filho da puta, mas por algum motivou acho que com ela seria diferente!

E os caras bonzinhos?

Nossa vida não é uma novela mexicana onde os homens se dividem em bonzinhos e cafajestes, mas sempre  há aqueles que estão claramente mais pra um do que pra outro. O tipo bonzinho, geralmente acaba no máximo na temida “Friendzone”, e o pior é que muitas vezes quando o coitado finalmente consegue um chance, a garota fica insatisfeita porque o namoro não tem emoção (exemplo 1) ou porque o cara não tem pegada, o que aumenta as chances do infeliz além de tudo levar um belo par de chifres (exemplo 3). O que podemos fazer, então? Sei que a frase e mela-cueca e clichê, mas ninguém manda no coração. Então  vou mandar as reais alternativas pra você carinha legal:

A) Não abrir mão de sua personalidade e permanecer na “friendzone” até encontrar aquela mulher em um milhão, que sabe apreciar um cara adorável

B) Se revoltar com o mundo e com as mulheres e abrir mão do amor e do sexo…

C) Já que não pode com eles junte-se a eles!(Exemplo 1), (Exemplo 2),(Exemplo 3).

.

 

Minha Play Listen Mensal

Top 5 das músicas que eu mais ouvi este mês.

5º Beirut- Elephant Gun

Detesto ser repetitiva( Já citei ela aqui lembra?),  mas realmente não tem jeito, amo essa música! É do tipo que nunca fica ultrapassada.

4º Luan Santana- Você de mim não sai

Pelo menos ninguém pode dizer que nunca escuto música nacional. Letra romântica, refrão muito fácil e ainda era tema de novela ou seja é o tipo de música que tem tudo pra ser chiclete.

3º Bob Dylan- Like A Rolling Stone

Essa é tão antiga que não tem nem vídeo clip oficial, mas a música é incrível, principalmente para quem gosta de folk.  Não e à toa que foi eleita a melhor música de todos os tempos pela revista Rolling Stone.

2º Red Hot Chili Peppers- Scar Tissue

Simplesmente amo Red Hot Chili Pepper’s, e essa música dispensa apresentações!

1º The Wanted- Glad You Came

Sabe aquela música que você odiava, mas de tanto ouvir acabou amando? Pois esse não e o caso dessa. Foi preciso ouvir apenas uma vez pra viciar!

por Cyntia Campos Postado em Músicas

Filmes Sobre a Realeza Européia

Adoro filmes sobre  a realeza, mas não do tipo o “Diário de um princesa” , quero dizer, gosto desse também, porém prefiro aqueles de época, especialmente os baseados em fatos reais. Acho um modo legal e fácil de aprender história. Por isso lá vai meu Top 5 de filmes sobre a realeza Européia e detalhe: Que tem como protagonista um mulher!

  • Titulo: A outra
  • Lançamento; 13 de junho de 2008
  • Duração: (1h 55min)
  • Dirigido por: Justin Chadwick
  • Com: Natalie Portman, Scarlett Johansson, Eric Bana mais
  • Gênero: Drama, Histórico
  • Nacionalidade: EUA, Reino Unido

Sinopse: Ana (Natalie Portman) e Maria (Scarlett Johansson) são irmãs que foram convencidas por seu pai e tio ambiciosos a aumentar o status da família tentando conquistar o coração de Henrique Tudor (Eric Bana), o rei da Inglaterra. Elas são levadas à corte e logo Maria conquista o rei, dando-lhe um filho ilegítimo. Porém isto não faz com que Ana desista de seu intento, buscando de todas as formas passar para trás tanto sua irmã quanto a rainha Catarina de Aragão (Ana Torrent).

Ps: O filme é muito bom, só  ficou em 5º lugar porque as personagens principais não são exatamente da realeza ( pelo menos não “de berço”).

  • Titulo: Elizabeth: A Era de Ouro
  • Lançamento: desconhecida
  • Duração: 1h 54min
  • Dirigido por Shekhar Kapur
  • Com: Cate Blanchett, Geoffrey Rush, Clive Owen mais
  • Gênero: Drama, Histórico
  • Nacionalidade: França, Reino Unido
  • Prêmios e indicações: Ganhou o Oscar de Melhor Figurino e foi indicado na categoria de Melhor Atriz (Cate Blanchett). Recebeu uma indicação ao Globo de Ouro de Melhor Atriz – Drama (Cate Blanchett) e recebeu 4 indicações ao BAFTA, nas categorias de Melhor Atriz (Cate Blanchett), Melhor Figurino, Melhor Maquiagem e Melhor Desenho de Produção

Sinopse:Inglaterra, 1585. Elizabeth I (Cate Blanchett) está quase há três décadas no comando da Inglaterra, mas ainda precisa lidar com a possibilidade de traição em sua própria família. Simultaneamente a Europa passa por uma fase de catolicismo fundamentalista, que tem como testa-de-ferro o rei Felipe II (Jordi Mollá), da Espanha. Apoiado pelo Vaticano e armado com a Inquisição, Felipe II planeja destronar a “herege” Elizabeth I, que é protestante, e restaurar o catolicismo na Inglaterra. Preparando-se para entrar em guerra, Elizabeth busca equilibrar as tarefas da realeza com uma inesperada vulneabilidade, causada por seu amor proibido com o aventureiro Sir Walter Raleigh (Clive Owen).

  • Titul0: A jovem Rainha Vitória
  • Lançamento: 18 de junho de 2010
  • Duração: 1h 45min
  • Dirigido por: Jean-Marc Vallée
  • Com: Emily Blunt, Rupert Friend, Paul Bettany mais
  • Gênero: Histórico
  • Nacionalidade: EUA
  • Prêmios e indicações: Prêmios e indicações: Ganhou o Orca Melhor Figurino e recebeu Indicações com a Melhor Direção de Arte e Melhor Maquiagem.Também   foi indicado ao Globo de Ouro Melhor Atriz de drama (Emily Blunt) e ganhou o BAFTA de Melhor Maquiagem e Melhor Figurino.

Sinopse: Dominada por sua mãe possessiva (Miranda Richardson) desde criança, a jovem Vitória (Emily Blunt) se recusa a conceder a ela a regência nos últimos dias de seu tio, William IV (Jim Broadbent). O maior interessado em que isto ocorra é John Conroy (Mark Strong), companheiro da mãe de Vitória, que sabe que perderá poder e prestígio tão logo ela alcance a maioridade e assuma a coroa inglesa. Pouco antes de ser coroada, Vitória se aproxima de Albert (Rupert Friend), príncipe da Bélgica, que se afeiçoa a ela. Após ser coroada ela passa a ser cortejada pelo lorde Melbourne (Paul Bettany), primeiro ministro da época. Dividida entre Melbourne e Albert, Vitória se vê diante de uma crise institucional devido à sua interferência nos assuntos políticos do país.

Ps: No inicio achei o filme meio morno e comum, mas a força e determinação da jovem Vitória e o amor entre a casal me comoveram.

  • Titulo: A Rainha
  • Lançamento: 9 de fevereiro de 2007
  • Duração: 1h 37min
  • Dirigido por: Stephen Frears
  • Com: Helen Mirren, James Cromwell, Michael Sheen mais
  • Gênero: Drama, Histórico
  • Nacionalidade: França, EUA, Reino Unido
  • Prêmios e indicações:  Atriz com o melhor conjunto da obra pela Academia de Cinema Europeia. Melhor atriz e melhor roteiro no festival de Veneza. Seis  indicações ao Osca incluindo o de Melhor filme, diretor, figurino, trilha sonora, e atriz do qual Helen Mirren foi vencedora). Vencedor de dois Globos de ouro (  e melhor roteiro Melhor atriz).

Sinopse: A notícia da morte da princesa Diana se espalha rapidamente pelo mundo. Incapaz de compreender a reação emocional do público britânico, a rainha Elizabeth II (Helen Mirren) se fecha com a família real no palácio Balmoral. Tony Blair (Michael Sheen), o recém-apontado primeiro-ministro britânico, percebe que os líderes do país precisam tomar medidas que os reaproximem da população e é com essa missão que ele procura rainha.

  • Titulo: Maria Antonieta
  • Lançamento
  • Duração:  2h 3min
  • Dirigido por: Sofia Coppola
  • Com: Kirsten Dunst, Jason Schwartzman, Rip Torn mais
  • Gênero: Histórico, Drama, Biografia
  • Nacionalidade: França, EUA, Japão
  • Prêmios e indicações: Ganhou o Oscar de Melhor Figurino erecebeu três indicações ao BAFTA melhor Direção de Arte, melhor Figurino e melhor Maquiagem.

Sinopse:A princesa austríaca Maria Antonieta (Kirsten Dunst) é enviada ainda adolescente à França para se casar com o príncipe Luis XVI (Jason Schwartzman), como parte de um acordo entre os países. Na corte de Versalles ela é envolvida em rígidas regras de etiqueta, ferrenhas disputas familiares e fofocas insuportáveis, mundo em que nunca se sentiu confortável. Praticamente exilada, decide criar um universo à parte dentro daquela corte, no qual pode se divertir e aproveitar sua juventude. Só que, fora das paredes do palácio, a revolução não pode mais esperar para explodir.

Ps: O filme é incrível. Não sei se estar próxima da realidade, mas a protagonista não poderia parecer mais humana, nem monstro, nem santa. O figurino e o cenário Candy colors se encaixa perfeitamente com a comilança que toma conta de varias cenas.

por Cyntia Campos Postado em Filmes

Livro Alta tensão

Autor: Harlan Coben

Editora: Arqueiro

Numero de paginas: 271

Gênero: Românce policial

Comentário: Um bom livro, mas sinto que não é o melhor do autor.

Sinopse; Uma mensagem anônima deixada no Facebook da ex-estrela do tênis Suzze T põe em dúvida a paternidade de seu filho. Grávida de oito meses, ela pede a ajuda de seu agente e amigo Myron JBolitar para descobrir o responsável por essa intriga e trazer de volta seu marido, o astro do rock Lex Ryder, que saiu de casa depois de ler o texto.

Descobrir o paradeiro de Lex não é tarefa difícil para um ex-agente do FBI. Mas, na mesma boate onde o encontra, Myron é surpreendido ao ver Kitty, a mulher que fugiu com seu irmão, Brad, e o afastou para sempre da família.
Tentando ajudar a amiga e reencontrar o irmão mais novo, Myron se vê preso numa rede de segredos obscuros que põe em risco as pessoas que ele mais ama. Agora, só a verdade poderá salvá-las. Mas, para que ela prevaleça, nenhuma mentira pode restar – seja ela de Suzze, Lex, Kitty ou do próprio Myron.

Confesso que não sou muito fã de histórias policiais, prefiro os romances A La Mariana Keys, mas com certeza compararei todos os livros desse autor, que dá de 10 nas outras histórias policiais que eu li. Além de ser uma trama muito envolvente com muitos mistérios a serem descobertos a historia que fala de ganância, rivalidade e principalmente mentiras e princípios, tem uma linguagem muito fácil e moderna

Sabe quando você lê um livro e por algum motivo o final fica obvio na metade da história? isto não acontece neste livro, não dá para intender o que uma coisa tem a ver com a outra, por isso o modo como tudo se encaixa no perfeitamente no final é tão impressionante.

Apesar de ser um livro ótimo, tenho certeza que não é o melhor do autor, por isso dá nota sete, mesmo ele sendo emocionante, cheio de mistérios e com reviravoltas surpreendentes, além de me fazer rever alguns valores.

O enredo é um tanto improvável, mas não impossível, e isso dá um toque especial à história, porém ainda não posso dizer que encontrei o livro perfeito que tanto procuropor isso não poderia deixar de citar os dois pontos fracos do historia na minha humilde opinião; Primeiramente o livro é narrado na terceira pessoa, não que isso seja um defeito, mas quando alguém fala por si mesmo, fica mais fácil convencer os outros. O segundo ponto fraco é que em alguns trechos em que o protagonista Myron, briga com alguém, o autor enfeita um pouco demais, por vezes tenho a impressão de que estou assistindo um filme de luta.

Personagens principais

Juro que vou tentar resumir os personagens  sem fazer  spoiler!

Suzze Trevantino- É uma ex-estrela do tênis que tem um passado conturbado envolvendo muito sexo e drogas, mas que estar em uma fase bem diferente agora. Gravida de oito meses ela vai pedir ajuda a seu amigo Myron Bolitar, para descobrir quem foi o autor de uma mensagem deixada na sua pagina do facebook, que põe em duvida a paternidade de seu filho e que faz o seu marido, sair de casa.

Myron Bolitar- Ex-agente do FBI e protagonista da história e amigo de Suzze T a mais de 16 anos. É ele quem estar encarregado de achar Lex Ryder e de descobrir quem postou a tal mensagem no Facebook de suzze.

Lex Ryder- É o marido de Suzze, é também uma das metades da banda/ dupla musical HorsePower- a metade mais apagada para falar a verdade, se comparado ao incrível carisma do parceiro Gabriel Wire.

Gabriel Wire- É um astro do rock, lindo, carismático e poético.  Há mais de 15 anos vive recluso, depois de ser acusado de matar uma garota de 16 anos, que aparentemente se suicidou pulando da sacada do quarto de hotel onde estava hospedado. Apesar de sua banda não fazer mais shows, ainda gravas e vende muitos CDs e o mistério em torno de seu paradeiro o tornou ainda mais famoso.

Esperanza- É parceira de Myron em suas missões e também sua amiga de longa data. Ex-pofissional da luta livre e tambémEx-baladeira e bissexual, tinha parado com tudo e entrado no modo “mãe” desde que se casou e teve filho . Aos poucos parece que estar voltando a ser a libertina de sempre.

Windsor Horne Lockwood III- Conhecido como Win pelas pessoas que o temem (categoria que inclui quase todo mundo) é parceiro de Myron nas missões e seu melhor amigo. É um tanto mau, não tem o mínimo de pena dos criminosos, mas tem lá seu lado bem humorado e carismático.

Brad Bolitar – É o irmão casula de Myron, os dois não se falam desde que brigaram há 16 anos. Desde então Brad vive como um nômade, viajando de pais em pais e tem pouquíssimo contato com outros parentes que não sejam sua esposa Kitty e seu filho Mickley.

Kitty Bolitar- É ex-jogadora de tênis viciada em drogas e a esposa Brad. Foi ela quem causou a briga entre Myron e seu irmão casula, que fez os dois pararem de ser falar e afastou Brad da família. Também foi a melhor amiga de Suzze 16 anos antes, na época em que ambas jogavam tênis.

Mickley Bolitar-  Sobrinho de Myron, um garoto de 15 anos, muito corajoso e disposto a tudo para defender a mãe Kitty.

Alguns trechos do livro

“Num país onde o Neymar é sinônimo de beleza prefiro ser feio!”

Por favor, Neymarzetes (É assim mesmo que se chamam as fãs do Neymar???) Não me xinguem antes de ouvir o que eu tenho a dizer! Primeiramente quero avisar que essas não são mais algumas das frase inventada por essa pessoa criativa que vos fala, nem ao menos concordo completamente com elas!

Li essa frase (a do título) no status de alguém, pra ser mais especifica de um garoto e ela me chamou atenção e me fez parar pra pensar.

Não sou o tipo de pessoa que costuma ser fã de alguém, principalmente a ponto de brigar pelo tal ídolo, mas também não perco meu tempo criticando tudo que certos famosos fazem. No máximo tiro um sarro do Justin Bieber só pra irritar minhas primas Beliebers (quero deixar claro que só conheço essa palavra por causa das minhas primas)!

Perder tempo odiando ou amando alguém que nem conhecemos são apenas duas faces da mesma idiotice!

Estou falando tudo isso pra vocês entenderem que na guerra entre as fãs alucinadas que acham o Neymar a sétima maravilha do mundo e os garotos invejosos que o apontam como um clone mal feito do E.T de Varginha, eu fico em cima do muro. Não o acho feio, porém com certeza não é o tipo de cara que faria qualquer uma se apaixonar a primeira vista!

Vamos ser sensatos, sei que beleza é uma questão de opinião, mas imagine o Neymar sem dinheiro, sem fama, todo suado, vestindo um uniforme laranja de gari no lugar da camisa do santos e varrendo a rua: Honestamente, você cutucária sua amiga só pra dizer “Olha lá que cara lindo”? Ou ao menos viraria o pescoço para olhar?

A verdadeira questão é: Até onde a fama e o dinheiro de alguém afetam nossa opinião e nossa maneira de agir em relação à essa pessoa?